Loading

Biografia

Não Tenho Mais O CéuA agonia repousou em meu peito melodiosoComo se fosse o inverno tenebroso que me envolve,Não tenho mais o céu, nem o indicio de algo que soprava em tua alma;Qual pólen que se dissolve flutuando nas manhãs ensolaradas,Sua língua de fogo apenas sussurrou em meus ouvidos e foi emboraAvivando um cântico triste que ouvi de sua boca sedosa,Misturando-se as nuvens de poeira que se postam ao entardecerNos dias quentes rendidos a monotonia,Que ditaram as palavras lidas em seus olhos.Aq ...

Ver mais

Blogue

Tecendo O Seu Perfume...

27/01/2019

Não sei de onde saístes, de que céu,de qual mistério profundo,Onde pequenas passagens se abrem,E, às vezes, palavras tristescaem no pântano profanado da alma,Junto ao teu rostoque esca...

Ver mais